ISSO JÁ ACONTECEU COM VOCÊ?

Publicado: abril 15, 2011 em Artigos

Oi meus queridos faz um tempão que não escrevo aqui, mas sei que a Gabi tem cuidado direitinho de nosso Blog. Só que agora tô com a corda toda e cheia da unção, desejosa em escrever para vocês minhas reflexões com Cristo, segue uma abaixo, sobre um assunto na “moda” hoje em dia.

O tal do Bullying 

O assunto está em todo o lugar, é só abrir o jornal ou qualquer portal de informações na internet que você se depara com o tema Bullying, mas o que isso significa de verdade?

Segundo o Wikipédia o Bullying é um tipo de assédio escolar, normalmente sofrido por crianças e adolescentes. Esse tipo de assédio é identificado quando um indivíduo é rotulado, apelidado ou sofre humilhações por conta de sua raça, físico, hábitos ou mesmo SEU JEITO DE SER. Isso mesmo, se você é o mais inteligente da sala é chamado de “nerds”, e isso é munição para os mais “populares” do colégio zombarem com você e muitas vezes – acreditem – até te baterem.

Deus vem falado muito ao meu coração sobre esse assunto, sou mãe e me preocupo com minha filha, com sua rotina escolar, seus relacionamentos, como posso orientá-la sobre isso? Pois a Laurinha tanto pode ser vítima de Bullying como pode cometer um ato assim com um amiguinho.

Amados, só Jesus em sua sabedoria é capaz de nos ajudar a educar nossos filhos, no sentido de poderem reagir a essas mazelas.

Também fiquei pensando se sofri bullying no colégio, lembrei de diversas situações, naquela época isso não era tão explorado, me recordo de amiguinhos que sofriam por serem mais fortinhos que os demais, ou por usarem óculos. Por algum motivo minha mãe (risos) insistia em deixar meu cabelo curto, deve ser por isso que sempre opto pelo visual hoje em dia.

Enfim…Meus coleguinhas me chamavam de “menininho”, só que para falar a verdade, chamar isso de bullying parece tão cruel, eu não me importava muito com isso, hoje me recordando acho até engraçado.

Sabe por quê? Hoje as celebridades anunciam que sofreram Bullying, por um lado é legal colocar o assunto em voga, nos orientar e com o movimento do assunto auxiliar as pessoas, mas acredito de verdade que muitas dessas lembranças escolares não passaram de brincadeiras e o melhor remédio para isso é uma educação com base em alicerces fortes, onde a auto-estima (equilibrada) é ensinada e sentida logo de criança, dessa forma nenhum apelido, por mais que na hora chateie vai MARCAR sua vida, ATROFIAR suas atitudes, PODAR seus sonhos e ANULAR seu potencial.

Queridos tentem entender meu recado, o assunto é sério e não quero descreditá-lo, mas vamos observar as situações e entender a gravidade e importância de cada uma.

No amor de Cristo,

Suell

NÃO PERCA!!!!

Publicado: abril 13, 2011 em Eventos
Tags:,

Convite Especial do Ministério de Jovens da Piec.

No próximo dia 30/04, estaremos realizando nosso segundo culto de jovens de 2011! Não deixe de participar! Deixe Deus falar à sua vida…

OBS: Veja as fotos do nosso Primeiro Culto de Jovens realizado no dia 26/03/2011, e CURTA nossa página; http://www.facebook.com/ministeriojovenspiec#!/album.php?fbid=209522499060052&id=198186130193689&aid=56930

CRENTE E DISCÍPULO

Publicado: março 10, 2011 em Artigos do Mural

Todo discípulo é um crente, mas nem todo crente é um discípulo. Você sabe a razão desta diferença? Reflita…


* O crente espera pães e peixes; o discípulo é um pescador.
* O crente luta por crescer; o discípulo luta para reproduzir-se.
* O crente entrega parte de suas finanças; o discípulo entrega toda a sua vida.
* O crente precisa ser sempre estimulado; o discípulo procura estimular os outros.
* O crente é condicionado pelas circunstâncias; o discípulo as aproveita para exercer a sua fé.
* O crente exige que os outros o visitem; o discípulo visita.
* O crente busca na Palavra promessas para a sua vida; o discípulo busca vida para receber as promessas da Palavra.
* O crente pensa em si mesmo; o discípulo pensa nos outros.
* O crente se senta para adorar; o discípulo anda adorando.
* O crente vale porque soma; o discípulo vale porque multiplica.
* O crente espera milagres; o discípulo os faz.
* O crente cuida das estacas de sua tenda; o discípulo desbrava e aumenta o seu território.
* O crente sonha com a igreja ideal; o discípulo se entrega para fazer uma igreja real.
* A meta do crente é ir para o Céu; a meta do discípulo é ganhar almas para povoar o Céu.
* O crente espera um avivamento; o discípulo é parte dele.
* Ao crente se promete uma almofada; ao discípulo se entrega uma cruz.
* O crente é sócio; o discípulo é servo.
* O crente responde “talvez”; o discípulo responde “eis-me aqui”.
* O crente preocupa-se só em pregar o evangelho; o discípulo prega e faz outros discípulos.
* O crente espera recompensa para dar; o discípulo é recompensado porque dá.
* O crente pede que os outros orem por ele; o discípulo ora pelos outros.
* O crente se reúne com outros para buscar a presença do Senhor; o discípulo carrega a Sua presença através do Espírito Santo.
* O crente procura conselhos dos outros para tomar uma decisão; o discípulo ora a Deus, lê a Palavra e em fé toma a decisão.
* O crente espera que o mundo melhore; o discípulo sabe que não é deste mundo e espera o encontro com seu Senhor.

Fica a pergunta: somos crentes ou discípulos?

População, História e Governo:

– A Líbia é pouco povoada. De 6,3 milhões de habitantes, 1,5 milhão é estrangeiro, vindo de países árabes e africanos.

– A educação é pública e gratuita, e 85% da população é alfabetizada. A assistência médica também é gratuita e bastante acessível, mas ainda é deficiente nas áreas rurais.

– O país obteve sua independência em 1951. Se tornou um Estado rico com a descoberta de suas abundantes reservas de petróleo. O país tem uma das maiores rendas per capita na África, mas pouco disso é repassado às camadas mais baixas da sociedade.

– Em 1969, o coronel Muammar Qadhafi , assumiu o controle do país por meio de um golpe militar. O sistema implementado passou a ser uma combinação de socialismo e práticas islâmicas derivadas das tradições tribais. Dentro de sua atuação política, Qadhafi tem financiado a propagação do islamismo como forma de obter poder na região.

Igreja e Perseguição:

– Os líbios são um dos grupos mais não-alcançados com o evangelho. A maior parte não sabe em que os cristãos creem. Por causa de suas fortes raízes muçulmanas, não considerariam a mensagem do evangelho como algo dirigido a eles.

– Nenhuma forma de evangelismo ou trabalho missionário é permitida. Apenas os estrangeiros podem se reunir, mas são monitorados, o que causa medo nos líbios, de serem vigiados, delatados, presos e até mesmo assassinados. O governo também exige que todos os cidadãos sejam muçulmanos sunitas “por definição”.

Motivos de oração:
1. Os convertidos se sentem isolados. Ore para que haja mais abertura e possibilidade de os líbios cristãos se reúnam para terem comunhão e louvarem Deus juntos.
2. Missionários não são permitidos. Existem áreas em que há espaço e abertura para profissionais cristãos e missionários que tenham uma profissão. Ore para que cristãos de todo o mundo tornem-se profissionais destas áreas e busquem servir aos líbios no amor de Jesus Cristo.
3. A Igreja resiste a um governo que financia a propagação do islamismo Ore para que os líderes da Líbia conheçam a Cristo.
4. É arriscado para um líbio confessar sua fé em Jesus. Peça a proteção e a sabedoria de Deus para todas as conversas e relacionamentos dos convertidos.

5. Pelos protestos que andam ocorrendo atualmente no país. Ore pelos jovens que têm se        arriscado, pelas suas causas, e pelas famílias que tem perdido entes queridos nessa guerra.

A TEORIA DOS QUATROS TEMPERAMENTOS


Há vários anos os estudiosos vêm estudando o comportamento humano e em 1798 na Europa o filósofo alemão Emmanuel Kant foi provavelmente o que mais influência obteve ao publicar (embora incompleta) a teoria dos quatro temperamentos. Foram vários anos de estudos e chegou-se a conclusão que há quatro  classes de temperamento: Sanguíneo, Colérico, Melancólico e Fleumático.

Concluiu-se ainda que cada pessoa, pertence a uma dessas classes desde o nascimento. Entretanto ficou claro que em alguns casos, o filósofo encontrou pessoas com uma mistura de temperamentos, o que julgou ser normal.

Torna-se mais fácil lidar com as pessoas próximas de nós, se conhecermos melhor o seu temperamento. Lidar com o ser humano é uma tarefa meio delicada, mas se conheço o meu temperamento e também o de quem convive ao meu redor, acho que será mais fácil o relacionamento. Veja só:

Pessoas com o temperamento SANGUÍNEO.

São pessoas alegres e esperançosas, atribui grande importância a aquilo que está fazendo no momento, mas logo – logo se esquece. Normalmente fazem muitas promessas, porém  não tem vontade de cumprí-las porque não é de levar a diante grande parte do que faz. Mal devedor e sempre precisa de um tempo maior para pagar suas dívidas. Embora ele não seja mal, sempre comete alguns erros com pessoas próximas, pedindo desculpas e voltando a cometer os mesmos erros novamente. Não é de levar as coisas a sério, meio egoísta, interesseiro, mas também é muito sociável, brincalhão, se contenta com facilidade, está sempre sorrindo e vive rodeado de amigos. Qualidades: Comunicativo, destacado, entusiasta, afável, bom companheiro, compreensivo e crédulo. Defeitos: Volúvel, indisciplinado, medroso, barulhento, impulsivo, egocêntrico, avarento, exagerado e pusilânime

Pessoas com o temperamento MELANCÓLICO.

A pessoa com esse temperamento, dá muita importância para tudo que envolve a sua vida, descobre em tudo uma razão para a ansiedade e em qualquer coisa ou situação nota antes de tudo a dificuldade. Ao contrário do sanguíneo. Não é muito de fazer promessas, sempre tem respostas objetivas em alguns casos é franco até demais, age sempre com cautela e desconfiança, tem forte tendência a ser pirracento, não sorrir com muita facilidade, meio depresssivo, não é de se abrir com pessoas, tem poucos amigos, mas é muito leal a esses poucos que com dificuldades conseguiu fazer, mesmo que seus problemas é sempre maior que o dos outros, tem uma forte tendência em sofrer calado pela dificuldade de comunicação, está sempre de mal humor, se fere com muita facilidade e por ser muito crítico acaba se tornando meio antipático, porém é o mais inteligente dos temperamentos, sua habilidade é notável em tudo que faz. Qualidades: Leal, dedicado, idealista, esteta, perfeccionista, sensível, minucioso e habilidoso. Defeitos: Egoísta, amuado, complexado, pessimista, confuso, teórico, anti-social, crítico, vingativo e inflexível

Pessoas com  temperamento COLÉRICO.

Normalmente pessoas com esse temperamento, têm a cabeça quente, nervoso, grosso, fica agitado e alterado com muita facilidade. Porém se acalma rápido. Tem reação rápida para quase todas as coisas, é alguém que está sempre ocupado e sem tempo, não é muito perseverante, autoritário, dar ordens é o seu forte, cumprir ordens já é um grande problema na vida do colérico. Dizem que ele é curto e grosso. Porém gosta de pompa, formalidade, elogios, ser reconhecido por aquilo que faz é avarento, sempre consegue atrair opositores por que gosta de mandar e está sempre certo. Qualidades: Enérgico, Independente, Resoluto, Otimista, Prático, Muito eficiente, Decidido, Líder e Audacioso. Defeitos: Impaciente, Astucioso, Cruel, Insensível, Auto suficiente, Agressivo, Intolerante, Vaidoso, Prepotente, Iracundo e Sarcástico

Pessoas com o temperamento FLEUMÁTICO.

Fleuma significa falta de emoção, o fleumático tem a grande tendência de não emocionar com facilidade, se move vagarosamente, mas retém o calor humano por mais tempo, é lento em quase tudo que faz, não é de ver dificuldades é o mais calmo dos temperamentos, normalmente nunca diz não, mesmo que um sim lhe será prejudicial, não é dotado de grande sabedoria, não é muito de festa, está sempre de bom humor, age muito com o coração e não pela razão, por isso é fácil de ser ludibriado, ver um fleumático nervoso é muito raro, porém quando está no limite pode cometer erros irreparáveis. Qualidades: Calmo, Tranquilo, Cumpridor, Eficiente, Conservador, Líder, Diplomata, Otimista, cauteloso, Pacífico e bem humorado. Defeitos: Desmotivado, Muito indeciso, Inseguro, Pretensioso, Contemplativo, Temeroso, calculista.

O que a Biblia fala sobre temperamentos:

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum, pois o querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-lo. Porque não faço o bemque prefiro, mas o mal que não quero, esse faço. Mas, se eu faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, e sim o pecado que habita em mim” Romanos 7:18-20

Extraído do site: http://blig.ig.com.br/palavrasdeamigo/category/curiosidades/


Confira mais defeitos e qualidades sobre esses temperamentos!


Veja também:

Divirta-se assistindo esse pequeno vídeo sobre algumas atitudes decada temperamento. E aí? Já descobriu qual é o seu?

 

#Indicação:

Como Deus pode transformar os defeitos do seu temperamento
“Deus não está tão interessado em mudar as circunstâncias, como em transformar as pessoas.”
Tim LaHaye
Você se lembra daquela música que dizia: “Eu nasci assim, eu cresci assim e sou mesmo assim, ou ser sempre assim…”? Influenciados ou não pela canção, muito popular na metade da década de 1970, muitos ainda acreditam que não podem mudar sua maneira de ser.
Você se lembra daqueles momentos em que desejou ter domínio próprio e autocontrole e se arrependeu do que fez? É difícil mudar seu temperamento, não é? Como seria bom se você pudesse ser calmo como os fleumáticos, ou, talvez, eufórico como os sanguíneos, quem sabe ainda, habilidoso como os melancólicos ou pertinaz como os coléricos… de fato não é nada fácil mudar o nosso temperamento. A boa notícia é que é plenamente possível transformá-lo! Leia!

UMBIGOCENTRISMO

 

Crônica escrita por André Daniel Reinke

Conheci o humanismo na escola. O contraste com tudo o que eu via na igreja era gigantesco: se nas classes da escola bíblica eu recebia a instrução de que Deus era o centro da história e de tudo o que existe, na escola secular encontrei o homem como o centro. Não poderia haver maior oposição de princípios. Hoje passaram-se mais de vinte anos desde que percebi o choque ideológico, mas creio que a diferença de opinião entre as duas instituições diminuiu sensivelmente. Não que a escola tenha se aproximado de Deus – muito pelo contrário. Foi a igreja que se tornou bem mais humanista, que deslocou o centro de suas aspirações de Deus para o homem. Neste “novo” comportamento, o universo e até mesmo Deus estão girando em torno do nosso umbigo. É isso que chamo de Umbigocentrismo.

Nessa ideia estapafúrdia, alguém decidiu que a vontade de Deus passa pelo nosso sucesso. A “prosperidade do povo de Deus” tornou-se o veículo da pregação do evangelho e a abundância material o sinônimo da bênção divina – ideia bem adequada à competitividade capitalista em que vivemos. Onde isso aparece? Na pregação (talvez camuflada) de que Deus está preocupado em fazer com que nós sejamos ricos, bem-sucedidos e poderosos. Quantas vezes você já ouviu a frase “EU determino”? Ou então “EU quero enriquecer para contribuir mais”, ou “EU vou ser famoso para a glória de Deus”?

Para a glória de Deus? É brincadeira…

É difícil para nós compreendermos corretamente a essência do evangelho. Somos tão bombardeados pela mídia na busca pelo sucesso que perdemos a referência de quem somos de fato: homens. Tomamos o lugar de Deus. Nós simplesmente determinamos e Ele passa a trabalhar para o nosso lucro e conforto.

Mas contra essa atitude temos alguns exemplos veterotestamentários (já que dali saem todos os referenciais de riqueza dos defensores da tal da prosperidade): Jó e os amigos de Daniel.

Jó é um livro que não gostamos muito de ler. Aquela desgraça que se abate sobre o coitado chega a nos constranger. Mas já no início do livro, Jó nos revela o entendimento essencial a respeito de quem ele era e quem Deus é. Após perder tudo, inclusive a saúde, ele disse: “Nu saí do ventre da minha mãe e nu tornarei para lá; o Senhor o deu, e o Senhor o tomou: bendito seja o nome do Senhor” (Jó 1.21). Ele podia não compreender as razões de Deus e até gemer contra elas, mas jamais se apartava do princípio básico: Deus é Deus, o homem é homem. Sabia quem era o soberano nessa relação. Se tudo lhe foi restituído depois é apenas porque Deus assim o quis.

Outros que surpreendem são os três amigos de Daniel no episódio da fornalha de Nabucodonosor (Dn 3). Quando rejeitaram a ordem de se curvarem perante a imagem, eles deram uma resposta memorável: “Responderam Sadraque, Mesaque e Abednego, e disseram ao rei Nabucodonosor: Não necessitamos de te responder sobre esse negócio. Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que pode nos livrar; ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e da tua mão, ó rei. Mas, SE NÃO, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste” (Dn 3.16-18). Não eram eles que determinariam nada; estavam nas mãos de Deus e isso lhes bastava. Mesmo que para um final trágico. E se Deus os salvou, também foi somente porque quis.

Tanto Jó quanto os amigos de Daniel compreendiam o conceito da soberania de Deus. Nem mais, nem menos. Deus não trabalhava para eles, não girava ao redor dos seus umbigos.

E eles nunca se esqueceram disso.

"... Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos os que crêem; pois não há distinção" Romanos 3.22

Extraído do site http://curiosidadesbiblicas.com.br/curiosidades/categoria/cronicas/

Jovens da PIEC on Facebook

Publicado: fevereiro 25, 2011 em Sem categoria

Olá amados,

Estamos aqui para dizer que mais um ano começou e nosso Ministério está na ativa! Em breve teremos novos posts, artigos e novidades para todos!!! E entrando nesse clima de novidades gostaria de convidá-los a conhecer nossa página Oficial, dos Jovens da PIEC, no Facebook.

Criada para mantê-los por dentro de todas as novidades da Igreja e do nosso Ministério: Eventos, Cultos Especiais, Fotos, Vídeos e muito mais. Acreditamos que esta seja uma maneira de mantermos nossa comunhão, inclusive na internet.


Acesse e não deixe de clicar no Botão CURTIR, que fica no topo da página!
http://www.facebook.com/pages/Jovens-da-PIEC/198186130193689?sk=wall

Beijos e Abraços.